Cênico-musical “Somos Tão Jovens”

Cênico-musical “Somos Tão Jovens”

No dia 31 de outubro os estudantes da 2ª série do Ensino Médio apresentaram para a Comunidade Teresiana composta por professores, pais e amigos o espetáculo cênico-musical “Somos Tão Jovens” produzido nas aulas de Artes Integradas, conduzidas pelas professoras Isabel Flauzino, de Música e Vanessa Lobo, de Teatro.

O espetáculo, como é comum nas produções da disciplina de Artes Integradas, foi construído de forma coletiva: com cenas elaboradas a partir de jogos de teatrais e improvisação realizados em sala de aula e a trilha sonora selecionada nas aulas de música ao longo do processo. O ponto de partida para os jogos teatrais para criação de cenas foram temas que permeiam a juventude, trazidos pelos próprios alunos: ansiedade com relação ao futuro, bullying, conflito de gerações, depressão, valorização das amizades, liberdade, celebração da vida e confiança no futuro.

A apresentação do dia 31 de outubro foi a segunda vez nesse ano que os estudantes subiram ao palco para se apresentar. A primeira vez aconteceu no primeiro semestre, no dia 10 de junho de 2019 com a culminância do projeto interdisciplinar “A Voz das Mulheres Negras” que teve por objetivo homenagear e contar a história de importantes musicistas, compositoras negras, da música brasileira como Chiquinha Gonzaga, Clementina de Jesus, Clara Nunes, D. Ivone Lara, Beth Carvalho, Jovelina Pérola Negra, Tia Maria do Jongo e Elza Soares. Nesse projeto participaram os alunos de Artes Integradas (Teatro e Música) e de Língua Portuguesa da 2ª série do Ensino Médio e os alunos de Artes Visuais do 9º Ano, orientado Charlene de Artes Visuais.

Para a apresentação do Espetáculo “Somos Tão Jovens” alguns alunos estavam apreensivos devido à timidez, mas conseguiram superar com bravura e se divertiram em cena. A apresentação teve a participação super especial dos alunos do 3 º Ano, que mantém seu carinho com o projeto: Maria Luiza, Mateus Veras, Felipe Santos e Pedro Henrique e também do professor de História do 9º Ano, Romney Oliveira, que por mais uma vez tocou cavaquinho compondo a trilha sonora.